Arquivo | agosto, 2012

Sua…

23 ago

Filha,

Antes mesmo de você estar aqui dentro, eu já me sentia mãe. Era um sentimento meio perdido, incompleto, mas era assim que eu me sentia: Mãe. Quando engravidei, fiquei muito feliz por poder realizar esse sonho e ter, logo menos, o meu bebê no colo. Fiquei pensando em cheirinho de bebê, em coisinhas de bebê, em quartinho de bebê. Aí você, em pleno domingo de Dia das Mães (o meu primeiro), resolveu se mexer. Digo, você já se mexia sempre, mas você resolveu me presentear e deixar que eu sentisse, pela primeira vez, o seu movimento. Adorei o presente. Em pouco tempo, fui começando a conhecer melhor o bebê agitadinho e bagunceiro que você é. Não para, ou resolve brincar bem na hora de dormir. Já estou até vendo como será daqui pra frente. Rs. Tem dias que acho isso tudo muito louco, muito bagunçado. Tento entender como alguém veio parar aqui dentro… como esse serzinho ainda tão dependente, já tem a sua personalidade e já consegue arrancar meus sorrisos e lágrimas de emoção.

Filha, eu achava que ser mãe era a melhor coisa desse mundo, que eu ficaria muito feliz e me sentiria mais completa. Que boba, não? Mal sabia eu que não bastaria ser mãe, mas que eu precisava ser SUA mãe. As pessoas me perguntam se estou ansiosa para te conhecer, e eu estou ansiosa sim, para sentir seu cheirinho, sua pele, ver seu rostinho, te aconchegar no meu seio, te amamentar, mas não pra te conhecer. Eu já te conheço. Sei que a cada dia, descobriremos mais um pouquinho uma sobre a outra, e espero que possamos juntas, descobrir coisas lindas.

Muito obrigada por cada chute, cada cabeçada. Muito obrigada por ter escolhido meu ventre. Muito obrigada por ser minha filha. 

Mamãe te ama.

Anúncios